Sal e Luz

Jesus pregou diversos sermões. O mais famoso deles certamente é o Sermão da Montanha, que está em Mateus capítulos 5, 6 e 7.

Nesse sermão, que é como se fosse o discurso de abertura do ministério terrestre de Cristo, há diversos ensinamentos preciosíssimos.

Hoje eu destaco o que está em Mateus 5:13-16, “Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa. Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus”.

Sal da terra e luz do mundo – elementos imprescindíveis à vida humana. Mas o sal e a luz, embora essenciais, se usados em demasia podem ser muito perigosos.

Uma comida sem sal não é o que nosso apetite mais deseja. Um longo período sem luz, também, não é bom para a saúde.

Mas Jesus explicou, embora brevemente, a importância desses poderosos elementos.

O sal dá sabor, conserva; e a luz é vida e claridade.

Mas, o importante mesmo é que devemos viver para a glória de Deus. O sal não existe para si mesmo, e, nem mesmo, a luz é um fim em si mesma.

Jesus concluiu o ensinamento dizendo que o nosso brilho mostra nossas boas obras e glorificam ao nosso Pai que está nos céus.

O meu convite, hoje,  a você é para viver de tal maneira que a vida glorifique ao nosso grande Deus.

Que pela graça de Jesus e pela operação do Espírito Santo nossa vida glorifique o Senhor, Todo-Poderoso!

Pastor Sênior da IASD do UNASP, Campus São Paulo

pastorstina@gmail.com

@pastorstina

stina.com.br