RESUMO da Lição – O caminho para a fé

Vejam os itens mais importantes:

1. Desus traçou o caminho para a fé, conforme revelado no evangelho, e esse caminho inclui a LEI. Muitas pessoas tentam separar a lei do evangelho. Mas, podemos afirmar que sem a LEI, não teríamos o evangelho.
2. A LEI está relacionada à promessa. Deus deu tanto a promessa quanto a LEI. A LEI não está em contradição com a promessa. As duas apenas têm diferentes papéis e funções no plano maior de Deus para a nossa salvação.
3. Os adversários de Paulo tinham conceitos errados em relação à LEI. Essas pessoas acreditavam que a LEI era capaz de dar-lhes vida espiritual. Interpretavam erradamente Deuteronômio 6:24 e Levítico 18:5. Acreditavam que guardando a LEI ou os estatutos, viveriam por eles e seriam guardados em vida pra seu perpétuo bem.
4. Errado. Só Deus é capz de “dar vida”. É uma faculdade exercita unicamente por Deus e Seu Espírito. Porém, a LEI não é contrária à promesssa de Deus.
5. Paulo escreveu em Gál 3:9-19: “A Escritura encerrou tudo sob o pecado.” Devido a extensão do pecado e às limitações da LEI, a promessa da vida eterna pode ocorrer somente pela fidelidade de Cristo em nosso favor.
6. Sabemos que a LEI não pode nos salvar, mas recebemos grandes benefícios pela nossa fidelidade a ela. Concordam? Pensem em 3 exemplos.
7. Paulo em Gal 3:23 disse “antes que chegasse o tempo da fé, nós éramos prisioneiros da LEI. Nós = cristãos judeus nas igrejas da Galácia. Eles estavam familiarizados com a LEI.
8. Paulo disse que os judes estavam “guardados debaixo da lei” 12 vezes, em suas cartas.
9. Vejamos as conotações: a- debaixo da lei como maneira alternativa de salvação. Os adversários de Paulo estavam tentando obter, por meio da obediência, a justiça doadora de vida; b- debaixo da lei – no sentido de estar sob sua condenação. Todos os seres humanos se encontram condenados. A LEI funciona como um carcereiro, prendendo todos os transgressores com a sentença de morte; c-debaixo da lei, significa dentro da lei, e refere-se viver dentro das exigências da lei pela união com Cristo.
10. Contraditório: Tentar guardar a LeI à parte de Cristo, é impossível ser justificado, porque somente aqueles que se tornam justos mediante a fé viverão. A LEI não pode nos dar vida eterna. A salvação ocorreu na cruz.
11. Paulo expressou duas conclusões: 1- A LEI não anula nem revoga a promessa de Deus feita a Abraão; 2- A LEI não se opõe à promessa.
12. Para quê a LEI? A LEI foi acrescentada por causa das transgressões. Paulo utiizou três expressões: 1- sob tutela = guardar ou proteger; b- encerrados = guardados, fechados; c- tutor = instruir.
13. Paulo falou da LEI em termos negativos (a LEI nos reprova e nos condena) e também falou muitas coisas positivas. A LEI foi colocada por Deus para ser uma bênção.
14. As leis no passado guiava o comportamento dos israelitas. Embora o sistema sacrifical judaico não pudesse remover o pecado, ele apontava para o Messias prometido que poderia fazer isso.
15. Guiando o comportamento humano, suas leis protegiam Israel de muitos vícios que assolavam outras civilizações antigas.
16. Paulo descreveu a LEI como uma força de vigilância e proteção. Ele a comparou com um aio ou tutor. Isso quer dizer, a LEI serve para apontar nossos pecados e nos instruir. Porém, a condenação que a LEI traz é o que nos conduz a Cristo.
17. Assim, a LEI e o evangelho trabalham juntos em favor da nossa salvação. A LEI nos revela o pecado, levando-nos a sentir a necessidade de Cristo e a correr para Ele, em busca do perdão e paz, mediante o arrependimento sincero e completo para com Deus e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo.
18. Graças a Deus! Não estamos sob a condenação da LEI. Como cristãos, estamos e vivemos em Cristo e desfrutamos o privilégio de estar debaixo da graça.
19. Isso nos dá a liberdade de servir a Cristo sem reservas, sem medo de ser condenados pelos erros que cometemos.
20. Cuidado! A verdadeira liberdade e independência é algo muito diferente de ser dispensado da obediência à LEI.
21. A desobediência à LEI é pecado, e o pecado pode ser qualquer coisa, exceto liberdade.
22. Reforçamos a grande verdade: o sacrifício de Cristo e o Seu peredão nos livram da condenação da LEI.
23. Guardar a LEI é um ato de amor e gratidão a Deus que enviou Seu Filho para nos salvar. Nosso relacionamento com a LEI passa a ser diferente. Somos chamados a viver uma vida agradável a Cristo. Paulo se referiu a isso como “andar no Espírito”.
24. A LEI é cópia do caráter de Deus; pela obediência à LEI simplesmente refletimos Seu caráter. Não seguimos um conjunto de regras, mas seguimos o exemplo de Cristo.
25. Por meio do nosso relacionamento com Jesus, temos o poder para obedecer à LEI como nunca antes! Pelo poder do Espírito podemos obedecer à LEI e evitar as paixões da carne. “Escondi a Tua palavra no meu coração, para não pecar contra Ti”. Salmos 119:11
26. “Felizes são os que guardam a Tua LEI e o buscam com todo o coração”. Salmos 119:2

Senhor Jesus, somos gratos porque não mais estamos sob a condenação da Lei. Através do Seu savrifício na cruz desfrutamos o privilégio de estar debaixo da graça. Ajuda-nos, pois queremos “andar no Espírito” e guardar a LEI como Jesus guardou. Amém.

Feliz Sábado! Sejam felizes! Estudar a Bíblia faz bem! Um abraço!

Texto elaborado por Dalva Amélia de Castro Menezes, professora adventista aposentada e membro da Igreja IASD do UNASP – SP.

Link para a lição completa: http://mais.cpb.com.br/licao-adultos/