RESUMO da Lição – De escravos a herdeiros

Vejam os itens mais importantes:

1. Paulo disse aos gálatas que eles não deveriam viver como escravos, mas como filhos e filhas de Deus, com todos os direitos e privilégios relacionados a essa condição.
2. Martinho Lutero contou sua experiência frustrada: procurava por suas próprias obras, obter perdão e paz. Ele levava uma vida muitíssimo rigorosa, esforçando-se para subjugar por meio de jejum, vigílias e autoflagelação os males de sua natureza, dos quais a vida monástica não lhe trouxera nenhuma libertação. Relatou que era um monge piedoso que seguia fielmente e rigorosamente as regras, mas não encontrava paz interior.
3. Quando Martinho Lutero mais tarde compreendeu a verdade sobre a salvação em Cristo conforme revelada em Gálatas, ele começou a ter liberdade espiritual e esperança em seu coração. Como resultado da experiência de Lutero, o mundo nunca foi mais o mesmo.
4. Paulo disse em Gál 3:25 “Mas tendo vindo a fé, já não permanecemos subordinados ao aio (pedagogo ou tutor). Pois todos vós sois filhos de Deus mediante a fé em Cristo”.
5. Todos os que alcançaram a fé em Cristo, sua relação com a lei havia sido alterada, porque agora eram filhos de Deus.
6. O termo FILHOS não inclui só os homens. Paulo inclui as mulheres também nessa categoria.
7. No contexto de nossa condição em Cristo, Paulo descreveu  o batismo como uma decisão radical da nossa vida a Cristo, como união a Ele, tanto em Sua morte quanto em Sua ressurreição.
8. Paulo afirmou também que o batismo é o ato pelo qual somos revestidos de Cristo. Revestidos de justiça e salvação. Paulo via o batismo como o momento em que Cristo, como um manto, envolve o cristão. Paulo estava falando da justiça concedida aos cristãos.
9. Nossa união com Cristo, simbolizada pelo batismo mostra uma verdade: pelo fato de Cristo ser a “semente” de Abraão, como “co-herdeiros com Cristo”, os cristãos são herdeiros de todas as promessas da aliança feitas a Abraão e a seus descendentes.
10. Paulo falou a respeito de escravizados aos princípios elementares ou elementos”. Ele estava falando dos princípios elementares da vida religiosa. Sendo assim,  Paulo estava dizendo que o período do Antigo Testamento, com suas leis e sacrifícios, era apenas a cartilha do evangelho que delineava os fundamentos da salvação. Por mais importantes que fossem as leis cerimoniais para Israel, eram apenas uma sombra que estava por vir – Cristo.
11. Estabelecer a vida em torno dessas regras, em vez de Cristo, é retroceder. Era voltar a ser “menor de idade”.
12. Paulo escreveu “Vindo a plenitude do tempo, Deus enviou Seu filho, nascido de mulher sob a lei”. Gál 4:4
13. Plenitude = papel ativo de Deus na realização de Seu propósito na história humana.
14. Jesus não veio em qualquer tempo, mas veio no momento exato que tinha preparado. Esse tempo é conhecido como a Pax Romana (paz romana). Havia relativa estabilidade e paz em todo território romano.
15. A conquista romana do mundo mediterrâneo trouxe paz, um idioma comum, meios de transportes favoráveis e uma cultura que facilitou a rápida propagação do evangelho.
16. Um resumo maravilhoso do evangelho: Deus enviou Seu filho para nos salvar. Deus tomou a iniciativa da nossa salvação. Isso inclui a crença cristã fundamental da eterna divindade de Cristo. Deus não enviou um mensageiro celestial. Ele veio pessoalmente.
17. Mesmo sendo o divino e preexistente Filho de Deus, Jesus também foi “nascido” de mulher. Jesus confirma especificamente Sua genuína humanidade.
18. A frase “nascido sob a lei” aponta não apenas a herança judaica de Jesus, mas inclui o fato de que Ele sofreu a nossa condenação. Era necessário que Cristo assumisse nossa humanidade porque não poderíamos nos salvar por nós mesmos.
19. Unindo Sua natureza divina à nossa natureza caída, Cristo Se qualificou para ser nosso substituto, Salvador e Sumo Sacerdote. Foi o segundo Adão que obedeceu e cumpriu fielmente as exigências da lei. Redimiu o que havia se perdido.
20. E por Sua morte, Jesus Cristo, cumpriu a justiça da lei, que exigia a morte do pecador, ganhando o direito de resgatar todos os que vão a Ele em verdadeira fé e submissão.
21. Resgatar = comprar de volta. Referia-se ao preço para comprar a liberdade de um refém ou escravo.
22. Todos nós precisamos ser libertos: a- do diabo e de suas artimanhas; b-da morte;  c- do poder do pecado que nos escraviza por natureza;  d- da condenação da lei.
23. Pela redenção que temos em Cristo, somos adotados como filhos, um termo usado unicamente por Paulo na bíblia que significa um procedimento legal no mundo greco-romano.
24. Nos dias de Paulo, a adoção de um filho garantia os privilégios: a- se tornava filho verdadeiro;  b- era educado de maneira adequada e tinha suas necessidades de alimento e roupa supridas;  c- não poderia ser submetido à escravidão;  d-  os pais naturais não tinham direito de reinvindicá-lo;  e- a adoção estabelecia o direito à herança.
25. Somos filhos adotivos de Deus! Temos muito mais privilégios!
26. Paulo fez um apelo aos gálatas para que não voltassem à escravidão, isto é, não praticassem um falso sistema de adoração que resultava em escravidão espiritual. Não deveriam rejeitar a filiação de Deus e voltar à escravidão.
27. Muitos gálatas valorizavam as leis cerimoniais e buscavam a salvação pelas obras da lei. Paulo os advertia e reprovava essa atitude.
28. Paulo enfatizou a importância de sermos chamados filhos e filhas livres em Cristo.
Agradecemos a Deus pelo privilégio de sermos chamados Seus filhos e filhas. Agradecemos a Deus pelos direitos que herdamos ou herdaremos pelos méritos de Jesus e não dos nossos méritos. Amém!

Senhor Jesus, somos gratos porque não mais estamos sob a condenação da Lei. Através do Seu savrifício na cruz desfrutamos o privilégio de estar debaixo da graça. Ajuda-nos, pois queremos “andar no Espírito” e guardar a LEI como Jesus guardou. Amém.

Feliz Sábado! Sejam felizes! Estudar a Bíblia faz bem! Um abraço!

Texto elaborado por Dalva Amélia de Castro Menezes, professora adventista aposentada e membro da Igreja IASD do UNASP – SP.

Link para a lição completa: http://mais.cpb.com.br/licao-adultos/