Perdas

Segue o Resumão da Lição da Escola Sabatina.
Vejam os itens mais importantes:

1- No momento em que Adão e Eva comeram do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, eles sofreram a sua primeira PERDA: a inocência; essa foi substituída pelo egoísmo, conflito, culpa e desejo de controlar os outros.
2- A dor da perda é muito dolorosa, principalmente quando envolve um familiar bem próximo de nós.
3- A perda da saúde é uma realidade; a menos que morramos jovens por uma situação fatal, chegamos à dura realidade da perda da saúde.
4- Quando Jesus esteve aqui, Ele fazia o bem, ensinava e curava as pessoas. Os quatro evangelhos relatam várias pessoas curadas por Jesus; houve uma insistência de familiares para que Jesus curasse o (a) enfermo (a): a- Jesus curou (ressuscitou) a filha de Jairo; b- Jesus curou a filha da mulher cananeia que estava endemoniada; c- Jesus curou a sogra de Pedro; d- Jesus curou o filho de um nobre.
5- Sofremos porque vivemos em um mundo caído; o pecado entrou no planeta e o resultado = dor, sofrimento, enfermidades crônicas e morte.
6- Quando nos deparamos com uma doença terminal, ficamos chocados, desesperados, irados e suplicamos -“Deus meu, Deus meu, por que nos desamparaste?” Faz bem para nós levarmos nossas perguntas, ira e dor a Deus, como fez Davi.
7- A Bíblia ensina que a doença e o sofrimento permanecerão até o retorno de Jesus.
8- Podemos aprender com Jó: sofreu/sentiu uma dor inexprimível e experimentou uma intimidade profunda com Deus. Chegou a dizer: “Eu Te conhecia só de ouvir, mas agora meus olhos Te veem”. Jó 42:5
9- Paulo teve uma doença crônica, mas soube lidar com o seu sofrimento de maneira exemplar: confortava outras pessoas e tinha compaixão pelos outros sofredores. 2Co 1-3-5
10- Outra perda importante é a perda da confiança que alguém depositou em nós. – Vocês já foram vítimas de traição de alguém em quem confiava? Eu também já sofri a dor da traição, no ambiente de trabalho. Vocês já traíram ?
11- Quando a confiança em um relacionamento fica comprometida, podemos curá-la e restaurá-la?
Resposta: sim, seguindo os conselhos da Palavra de Deus: por meio do amor sincero; quando confessamos os pecados a Deus e aos outros; quando pedimos o perdão e concedemos o perdão.
12- Reconstruir a confiança quebrada é uma jornada; devemos dar um passo de cada vez; começa com um sincero reconhecimento da dor causada e a confissão da verdade, não importa qual seja a ofensa nem quem seja o ofensor.
13- Quando o adultério é a causa do rompimento, pode haver cura? Sim!
Quando o traidor confessa e conta tudo, quando nada permanece oculto e procura restaurar a confiança.
14- Atenção… quando a confiança é quebrada uma segunda vez, torna-se ainda mais difícil restaurá-la!
15- Reconstruir a confiança requer tempo e paciência. Quanto mais grave a ofensa, mais tempo levará para ser reparada.
16- Conhecemos muitas histórias de casais, familiares ou amigos que conseguiram reconstruir e restaurar seus relacionamentos com a graça de Deus, arrependimento e humildade.
17- Outra forma de perder a confiança é a prática da violência familiar. Não se assustem, pesquisas revelam que o lar é o ambiente mais violento da sociedade. E infelizmente, os lares cristãos estão incluídos! Como podemos imaginar a prática da violência ou agressão contra alguém da família?
Principais tipos de agressão ou violência: verbal, física, emocional, sexual, negligência ativa ou passiva.
18- Um comportamento abusivo é a escolha consciente de uma pessoa de exercer poder e controle sobre outra. As pessoas prejudicadas não são responsáveis pelo abuso cometido pelo abusador!
19- Nada, repetimos, NADA, pode ser explicado nem justificado o ato do abuso: nem o alcoolismo, nem o estresse, necessidade de satisfazer os desejos sexuais, ira, traumas na infância, etc.
20- A Bíblia ensina que “o amor não pratica o mal contra o próximo; de sorte que o cumprimento da lei é o amor”. Rm 13:10
21- O tratamento profissional e o amor de Deus podem facilitar a mudança no comportamento de um abusador, claro, se ele quiser assumir a responsabilidade de parar de abusar, se se arrepender de suas atitudes e incorporar as qualidades do amor ápage = curar seu coração e capacitar-se a amar as outras pessoas. Ef 3:20
22- Só Deus sabe quantos milhões ou bilhões de pessoas lutam contra algum vício. Os cientistas não compreendem o que causa o vício, mesmo podendo ver a parte do cérebro que os desejos e anseios estão localizados.
23- O vício é um problema para todos, não apenas para o viciado. Pais, filhos, cônjuges, outros parentes próximos e amigos sofrem quando alguém da família está sob o domínio de um poder do qual não consegue se livrar.
24- Quais são os principais vícios? Drogas, álcool, fumo, jogos de azar, pornografia, sexo e comida.
25- O viciado não é capaz de parar, mesmo sabendo que o vício está lhe prejudicando; torna-se escravo e perde a liberdade.
26- Pedro alerta: “Prometendo-lhes liberdade, eles mesmos são escravos da corrupção, pois o homem é escravo daquilo que o domina”. 2Pe 2:19.
27- Pecado e vício não é a mesma coisa; podemos cometer um pecado no qual não somos viciados; porém, o pecado pode se transformar em um vício. É melhor parar com o pecado, antes que ele se torne um vício.
28- Existe solução para o vício? Acreditamos que sim: receber um novo coração e deixar as coisas da carne. “Os que são de Cristo crucificaram a carne, com suas paixões e concupiscências”. Gl 5:24 outro segredo: “Revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no tocante às suas concupiscências”. Rm 13:14
29- Perda da vida – como seres humanos, conhecemos a realidade da morte: separação, sofrimento e muita dor. Paulo afirma que “a morte é o último inimigo a ser destruído”. 1Co 15:26
30- “Para o crente a morte é um sono, um momento de silêncio” E.G.White. A Bíblia ensina que se as pessoas fecham os olhos no Senhor, em um tempo, um instante, serão ressuscitadas para a imortalidade quando Jesus voltar.
31- O luto não é igual para todos, mas a maioria das pessoas passa por vários estágios: choque, negação, desespero e depressão. Durante esse momento, as pessoas sentem muita tristeza, ansiedade, culpa, arrependimento e até ira.
32- A Bíblia tem palavras de conforto para os que enfrentam o luto, a perda de um ente querido ou perda de um amigo: “Deus enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque há as primeiras coisas são passadas”. Ap 21:4 “Num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da trombeta, os mortos serão ressuscitados incorruptíveis, e nós seremos transformados”. 1Co 15:52

Senhor Jesus, venha nos ajudar. Muitos de nós enfrentamos perdas e passamos por momentos difíceis. Carecemos do Teu auxílio. Ajuda-nos a auxiliar as pessoas que estão sofrendo perto de nós. Amém.

Feliz Sábado! Sejam felizes!
Estudar a Bíblia faz bem! Um abraço!

Texto elaborado por Dalva Amélia de Castro Menezes, professora adventista aposentada e membro da Igreja IASD do UNASP – SP.