O Evangelho Simbolizado e Realizado

“E me farão um santuário para que eu possa habitar no meio deles.” Êxodo 25:8

O santuário no deserto era uma expressão do plano amoroso de Deus de morar com Seu povo em peregrinação à terra prometida.
Cada mobília do santuário, bem como seus rituais, apontava para Jesus e Sua obra de salvação. O altar de sacrifício simbolizava a cruz de Cristo. Cada animal sacrificado e colocado sobre o altar simbolizava a morte substitutiva de Cristo em nosso lugar.
A pia que era usada para lavar as mãos e os pés dos sacerdotes, antes de oficiar, simbolizava o sangue purificador de Jesus Cristo. A mesa e ouro com os 12 pães, que eram trocados a cada sábado, simboliza Cristo como o Pão da Vida para a alma faminta. O candelabro com sua luz representava a fonte da vida eterna que é o Senhor Jesus. O altar de incenso representava os méritos de Deus colocados em favor do pecador ao orar e clamar a Deus. Ainda hoje, nossas orações são um incenso suave e apreciado por Deus como aroma agradável.
Tudo foi cumprido na pessoa de Jesus Cristo. “E o verbo se fez carne e habitou entre nós cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória como do unigênito do Pai” (João 1: 14).
Deus armou sua tenda em nosso acampamento humano ao encarnar na pessoa de Jesus Cristo. Ele é o Cordeiro que levou nossa culpa e morreu por nós. Ele é o purificador e perdoador dos nossos pecados pelo Seu sangue sem defeito. Ele é o Pão da Vida, que sustenta nossa fé e esperança. Ele é a Luz que ilumina nossa estrada e nossa mente com o amor eterno.
Ele é o único e suficiente Sacerdote que recebe nossas orações como um incenso aceitável e usa seus méritos em nosso favor! Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente o será nosso bendito e Santo Salvador. O evangelho simbolizado foi realizado em Sua pessoa!
Você está tomando posse dessa Dádiva?
Feliz sábado!

Pr. Gilson Grüdtner