Nunca Mais

Algumas expressões são usadas com certo receio, porque muitas pessoas têm dificuldades com o significado delas.

Dentre essas está a palavra nunca, porque tem-se a impressão de que quando a  mencionamos, as portas estarão fechadas para sempre.

Dessa maneira, nunca, sempre, e outras palavras mais, são muito complexas.

Como cristãos, temos em nossa mente e coração o sentimento de que Deus está sempre disposto a abrir uma porta para nós.

Todavia, a própria Bíblia, que é a Palavra inspirada de Deus, usa a expressão nunca.

Vou citar como exemplo dois textos apenas para depois anunciar meu objetivo com a mensagem pastoral de hoje.

Em Gênesis 9, Deus prometeu a Noé e a sua descendência que nunca mais destruiria toda a terra com dilúvio, e Deus cumpriu a promessa.
Em Êxodo 14, Deus prometeu ao povo hebreu que eles nunca mais veriam os egípcios, e Deus cumpriu, pois os destruiu no mar.

O texto que eu desejo usar para nossa meditação está em Apocalipse 21:4, “E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram”.

O que eu quero dizer é que o nosso Deus está afirmando que a morte nunca mais existirá.

Nem luto, nem pranto, nem dor. Nunca mais…

Parece bom demais para ser verdade, não é mesmo? Mas é verdade! Aquele que prometeu é fiel e não muda.

Um dia desses, não teremos mais que ir ao hospital, ou ao cemitério. Nunca mais. Já pensou viver de maneira que nunca mais tenhamos que nos preocupar com a doença e a morte?

Logo estaremos em Casa, logo estaremos no Lar. E a morte que assola e destrói, nunca mais existirá.

Louvado seja o Senhor!

Consolemo-nos uns aos outros com essas palavras de Deus!

 

Neumoel Stina

Pastor Sênior da IASD do UNASP, Campus São Paulo

pastorstina@gmail.com

@pastorstina

stina.com.br