Liberdade em Jesus

A cada dia que passa, temos menos liberdade. As razões são diversas, mas o que dizer da liberdade cristã?
Podemos encarar o tema de pelo menos duas maneiras. Liberdade para viver a vida cristã e liberdade em Cristo Jesus.
A liberdade religiosa, aparentemente em paz, um dia se tornará flácida e haverá, inclusive, perseguição, mesmo nos países democráticos. Isto é, chegará o dia quando não mais haverá liberdade de consciência. Não será fácil permanecer fiel e leal àquilo que cremos e pregamos.
Hoje, porém, eu desejo falar da liberdade em Jesus, porque a liberdade em Cristo pode ser vivida mesmo dentro da prisão.
Jesus afirmou: “E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. João 8:32. E nos mesmo contexto explicou: “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”. João 8:36.
Paulo afirma que “foi para a liberdade que Cristo nos libertou”. Gálatas 5:1.
Que tipo, então, de liberdade seria esta? É a liberdade do poder e da força do pecado. Éramos escravos do pecado, e a Bíblia afirma que, por natureza,  filhos da ira. Efésios 2:3.
Em Cristo, nos tornamos livres deste poder, que é o pecado. Jesus nos liberta da escravidão do mal.
Mesmo que não tenhamos tal percepção, e eu sei que muitos não pensam assim, o pecado causa uma dependência; ele cria amarras, que não podem ser quebradas a não ser pelo poder de Cristo Jesus, que venceu Satanás.
Temos uma excelente ilustração na experiência da mulher pecadora, registrada em João 8:1-11. As palavras de Jesus ecoam ainda com muito poder: “Eu também não te condeno; vai e não peques mais”, verso 11.
Sem dúvida alguma, a verdade que liberta é Jesus, por isso Ele afirmou: “Eu Sou o caminho, a verdade e a vida…”. João 14:6.
Assim como muitos que vivem fora da lei, que são libertos das prisões, mas depois voltam para o mundo do crime, na vida espiritual, as coisas não são muito diferentes. Se não mantivermos comunhão com o Deus da liberdade, voltaremos para a prisão do pecado.
A melhor maneira para permanecer em liberdade é tendo comunhão com Jesus. Comunhão pessoal, diária e ininterrupta. Há muitas coisas na vida que podem ser delegadas, mas a comunhão não pode, a comunhão é pessoal e intransferível. Permita Deus que desfrutemos da liberdade em Jesus até o dia quando seremos glorificados e então seremos livres para todo o sempre!

 

Neumoel Stina

Pastor Sênior da IASD do UNASP, Campus São Paulo

pastorstina@gmail.com

@pastorstina

stina.com.br