Aquele outro Anjo

Uma das interpretações mais tradicionais da IASD sobre Apocalipse 18 liga o primeiro verso ao Ministério de Publicações. A produção e distribuição de nossa literatura, em razão de sua abrangência e também de seus resultados, combina plenamente com o texto que abre o capítulo.

“Depois destas coisas, vi descer do céu outro anjo, que tinha grande autoridade, e a terra se iluminou com a sua glória”. (Apocalipse 18:1)

Depois de um começo pequeno e debaixo de muitas dificuldades, hoje, com a bênção de Deus, podemos dizer que nossas publicações estão iluminando o planeta. Veja o que escreveu Ellen G. White: “É em grande parte por meio de nossas casas editoras que se há de efetuar a obra daquele outro anjo que desce do Céu com grande poder e, com sua glória, ilumina a Terra”. (Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 142)
É claro que poderíamos aplicar o texto também para outros ministérios que desenvolvemos, tais como o ministério de comunicação, uma vez que em poucos instantes é possível alcançar, milhares, milhões e assim por diante.

Um anjo de Deus sempre é poderoso. Jamais nesta vida vamos conseguir entender certas coisas. Poucas pessoas se dão conta da autoridade de um anjo celestial. Para começar, vamos pensar no episódio da ressurreição de Jesus. O capítulo 28 de Mateus apresenta detalhes do momento quando um anjo do Senhor desceu do céu para remover a pedra que vedava o túmulo de Jesus. Houve um grande terremoto, e o texto diz que o mesmo se deu porque um anjo desceu do céu. Seu aspecto era como um relâmpago, e sua veste alva como a neve. Os guardas tremeram espavoridos e ficaram como se estivessem mortos. (Mateus 28:1-4)

Eu creio que os anjos de Satanás, e ele próprio, todos vigiavam o túmulo de Jesus. Para o inimigo, a ressurreição de Jesus seria uma grande tragédia. Por isso todos os anjos rebeldes estavam ali. Entretanto, apenas um anjo de Deus, que desceu do céu, fez com que toda a hoste do mal batesse em frenética retirada. Os guardas pareciam mortos, mas o mesmo poder que despedaça as cadeias das trevas, que afugenta o inimigo, fala suavemente ao coração do contrito, daquele que teme ao Senhor, pois o mesmo anjo disse às mulheres: “Não temais, pois sei que buscais Jesus, que foi crucificado. Ele não está aqui; ressuscitou, como tinha dito. Vinde ver onde ele jazia”. (Mateus 28:5-6)

Aquele outro anjo, tem sempre uma mensagem de salvação para quem aceita o plano de Deus. O mesmo anjo, tem o poder de amedrontar e fazer fugir aqueles cujo coração não está em Deus.

Hoje é o dia de louvarmos a Deus pelo Ministério de Publicações. Parabenizamos a todos que se envolvem em distribuir as inspiradas palavras, como folhas de outono. Ao mesmo tempo, devemos louvar ao Senhor, também, pelo ministério dos anjos, “pois são espíritos ministradores, enviados para serviço em favor dos que hão de herdar a salvação”. Hebreus 1:14.

Louvado seja o Senhor nosso Deus!

Neumoel Stina
Pastor Sênior da IASD do UNASP Campus São Paulo
pastorstina@gmail.com
www.stina.com.br
@pastorstina