Mensagem Pastoral 05.05.17 – Asas de Águia

O desejo de voar fez com que Albert Santos Dumont, mineiro, aeronauta e inventor, no início do Século XX, se tornasse uma das pessoas mais ilustres daquele século após contornar a Torre Eiffel com seu dirigível número 6. Basta apenas lembrar do 14-Bis, por exemplo, para se reviver o nome de Santos Dumont.

Hoje as aeronaves são enormes e velozes. Cruzam os mares e continentes e levam centenas de pessoas.

Foi Deus quem colocou dentro de nós o desejo de voar. É certo que um dia voaremos na direção da eternidade quando, muito em breve, Jesus regressar.

Mas enquanto estamos aqui neste mundo, também, precisamos voar. Voar para superar os desafios da vida, os vales da aflição, as montanhas da preocupação.

Foi por essa razão que o Senhor mandou Isaías escrever: “Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos fins da terra, nem se cansa nem se fatiga? É inescrutável o seu entendimento. Dá força ao cansado, e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor. Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os moços certamente cairão. Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão”. Isaías 40:28-31.

O Deus que não se cansa é o mesmo que nos criou. É Ele quem dá forças ao cansado, que restabelece ao que não tem vigor algum.

Se confiarmos nEle, subiremos com asas como águias, nunca nos cansemos e jamais nos fadigaremos. O segredo é confiar no Senhor. Foi assim que o salmista Davi se expressou: “Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nEle e o mais Ele fará”. Salmo 37:5.

Amados meus, as provações desta vida demandam uma fé viva no Salvador Jesus. Se nEle confiarmos de todo o coração, subiremos e voaremos acima e além das lutas da existência.

Que o bom Deus nos dê a bênção de viver à sombra do Onipotente!

 

Neumoel Stina

Pastor Sênior da IASD do UNASP, Campus São Paulo

pastorstina@gmail.com

@pastorstina

stina.com.br