Medo, Culpa e Vergonha

Sem espaço para provocar o mal no Céu, Satanás decidiu destruir a criatura de Deus. Ao observar Adão e Eva felizes, sentiu inveja, e os incitou à desobediência, para que sofressem com a culpa, o medo e a vergonha, e recebessem o mesmo castigo que ele.

Após a desobediência, temporariamente o casal imaginou que alcançaria uma condição mais elevada de existência. Agora, a lembrança de seu pecado, os enchia de terror. Nunca haviam se assustado com a voz de Deus. Agora, experimentavam um terror pelo futuro e uma nudez de alma. Sem a veste de luz que os rodeara, sentiram-se envergonhados, expostos e vulneráveis, e providenciaram cobertura.

Esses sentimentos os surpreendiam. Algo novo e de consequências terríveis havia feito a diferença. E as visitas divinas antes tão estimadas, tornavam-se agora uma ameaça.

Medo, culpa e vergonha – agora percebiam claramente o verdadeiro caráter de seu pecado. Satanás batia palmas. Conseguira tentar Eva a desconfiar do amor de Deus, a duvidar de Sua sabedoria, e a transgredir a Sua lei. Causara também a derrota de Adão…

Medo, culpa e vergonha – até hoje, Satanás tenta os filhos de Deus e os oprime, tornando-os reféns desses sentimentos.

Embora existam medos, culpas e vergonhas ilegítimos, (os quais devem ser identificados e trabalhados), Satanás não quer que reconheçamos esses sentimentos quando são consequências do pecado, mas os vejamos simplesmente como uma “convenção social”. Assim, não há necessidade de arrependimento.

Ele também usa o cristianismo distorcido que mostra um Deus punitivo com a vara na mão pronto a desferir golpes nos filhos desobedientes. Assim, vagando de um extremo a outro, desesperados pela dor na alma, muitos sucumbem em completa descrença: ora se afastando, e se escondendo, ora culpando alguém pela situação

O pecado trouxe consequências nefastas. Mas a graça superabundante de Deus é maior do que o medo, a culpa e a vergonha.

Estaria você oprimido(a) por esses sentimentos? Se eles forem indicativos de seus atos de afastamento de Deus, você reconhece que O desagradou? Aproprie-se agora do perdão divino. A dor que você possa estar sentindo, o Filho de Deus já sentiu por você! Não foi pouco o que ele sofreu! Por isso, tome posse dessa graça maravilhosa que limpa a todos nós de qualquer pecado e é capaz de aliviar você de medos, culpas e vergonhas. E o Espírito Santo o(a) inundará de paz, coragem e alívio.

 Mirian Montanari Grüdtner