Entendendo a História: Zorobabel e Esdras.

Estamos contentes porque temos a feliz oportunidade de começar mais um trimestre de estudo da Palavra de Deus através da Lição da Escola Sabatina. Esdras e Neemias é o tema central. Acreditamos que vamos aprender muitas lições para nossa vida prática, especialmente, conhecer mais o nosso Deus, o Senhor da História, que intervém em favor do Seu povo para cumprir as Suas promessas.

Quem escreveu essa Lição ? Pastor Jirí Moskala. ThD, PhD. Ele é o reitor e Professor de Exegese e Antigo Testamento na Universidade Andrews, onde atua desde 1999.

Lição nº 1 – Entendendo a História: Zorobabel e Esdras.
Vejam os itens mais importantes:
1. Vamos começar escrevendo rapidamente uma linha do tempo para facilitar a nossa compreensão:
Ano 4000 a.C. – A Criação (aproximadamente)
Ano 2344 a.C. – Dilúvio
Ano 1875 a.C. – Abraão
Ano 1445 a.C. – Moisés – Êxodo
Ano 1010 a.C. – Davi e Reis
Ano 605 a.C. – Invasão de Jerusalém por Nabucodonosor
Ano 605 – 539 a.C. – Cativeiro Babilônico
Ano 539 a.C. – Conquista de Babilônia por Ciro;
Ano 538 – 536 a.C. – 1º Retorno a Jerusalém – sob liderança de Zorobabel e o sacerdote Jesua
Ano 457 a.C. – 2º Retorno a Jerusalém – Esdras- reinado de Artaxerxes I
Ano 444 a.C. – Esdras e Neemias

2. O 1º retorno dos exilados ocorreu por volta de 538 a 536 a.C. Esse primeiro retorno do povo de Israel cumpriu a profecia dos 70 anos de Jeremias. Deus abriu as portas para que os cativos retornassem, por meio da ordem do rei Ciro.
3. Esdras 1 registra a proclamação do rei Ciro de que a nação de Israel estava livre para retornar a Jerusalém e construir a Casa do Senhor.
4. O primeiro grupo que retornou a Judá era composto de 50.000 pessoas e possivelmente incluía mulheres e crianças de outros territórios.
5. Principais reis persas e eventos mencionados em Esdras 4:1-7: a- Ciro, que estabeleceu o Império Persa e conquistou Babilônia em 539 a.C; b- Ciro II – 530-522 a.C.; c- Dario I – 522-486 a.C.; d- Xerxes I -485-465 a.C., conhecido no livro de Ester como Assuero; e- Artaxerxes I – 465-424 a.C.
6. É bom esclarecer que o aparecimento desses reis não é mencionado em ordem cronológica no livro de Esdras.
7. O 2ª retorno dos exilados está registrado no livro de Esdras 7:1-10 e 8:1-14… O rei Artaxerxes I permitiu que Esdras retornasse a Jerusalém em 457 a.C. e levasse com ele todos os que desejassem retornar à pátria de Israel. Não existe confirmação da relação do rei com Esdras ou se ele trabalhava para a corte.
8. O capítulo 8 de Esdras lista os chefes das famílias dos que retornaram, começando com os sacerdotes, seguidos pela linhagem real e terminando com a população judaica em geral. Quantas pessoas formava esse grupo? 1.500 homens e um total de 5 a 6 mil pessoas, número menor que havia retornado com Zorobabel.
9. O que significava a profissão de ESCRIBA na época de Esdras? Era uma pessoa cuja profissão era escrever. Registrava e copiava coisas importantes por escrito, como documentos legais ou administrativos, registros históricos, informação comercial e as Escrituras. Era uma profissão de muito respeito.
10. O que sabemos de Esdras? Era um escriba e tinha profundo conhecimento da Lei de Moisés. Tinha um legado sacerdotal. Era descendente de Arão, irmão de Moisés. Tinha experiência como escriba e era eficiente em seu trabalho. Deve ter trabalhado para Artaxerxes em alguma função de confiança. Foi identificado como um escriba ou mestre “hábil” Ed 7:6
11. Esdras 7:6 “Esdras era escriba versado na Lei de Moisés, dada pelo Senhor Deus de Israel e segundo a boa mão do Senhor seu Deus, que estava sobre ele, o rei lhe concedeu tudo quanto lhe pedira”.
12. Vale destacar que Esdras “tinha disposto o coração para buscar a Lei do Senhor, para cumprir e para ensinar em Israel os seus estatutos e os seus juízos”. Ed 7:10
13. Achamos muito importante saber que Esdras, servo do Senhor, era conhecido por sua dedicação no estudo e na interpretação da Lei de Deus. Foi escolhido para liderar um grupo de israelitas por sua coragem e capacidade.
14. Ficamos admirados quando lemos o decreto do rei Artaxerxes. Percebemos o prestígio de Esdras. Como o rei gostava de Esdras e enobrecia seu trabalho e seu talento! O rei reconhecia que ele era servo do Deus verdadeiro e facilitou todas as coisas para Esdras: a- enviou carta aos tesoureiros para conceder a Esdras TUDO que fosse preciso para restaurar a cidade e “para ornar a Casa do Senhor”; b- comissionou Esdras a assegurar a observância apropriada da Lei de Deus e da lei da terra mediante a criação do sistema judicial;
15. Continuação – c- ofereceu condições para que Esdras e os israelitas restaurassem sua terra natal; d- todos que quisessem ir com Esdras, estavam liberados; e- podiam levar todo ouro e prata que o rei e os seus conselheiros ofereceram; f- podiam levar a prata e ouro que achassem em toda a província de Babilônia, com as ofertas voluntárias do povo e dos sacerdotes.
16. Ainda mais… no decreto do rei Artaxerxes constava: “Todo aquele que não observar a lei do Deus de Esdras e a lei do rei, seja condenado ou à morte, ou ao desterro (expulsão da pátria), ou à confiscação de bens, ou à prisão.
17. O rei Artaxerxes também orientou Esdras para comprar novilhos, carneiros, cordeiros para serem oferecidos sobre o altar da Casa de Deus em Jerusalém.
18. Admiramos a educação que Esdras recebeu e se desenvolveu. Há evidências claras que Esdras foi muito bem instruído pela sua família e pela educação sacerdotal. Mesmo ter estudado os escritos dos magos, astrólogos e sábios do reino medo-persa, não se contaminou com os costumes pagãos e “conhecimentos” (errados) das escolas mundanas. Por outro lado, Esdras se dedicou ao estudo, à prática e ao ensino da Lei do Senhor. Tinha prazer em preservar e multiplicar os sagrados escritos. Estudou os livros históricos e poéticos da Bíblia, pois queria compreender por que o Senhor tinha permitido que Jerusalém fosse destruída e Seu povo levado cativo para terras pagãs.
19. O segredo de Esdras segundo Ellen G. White: suspirava por estar em harmonia com Deus; ansiava sabedoria para fazer a vontade de Deus; preparou seu coração para buscar a Lei do Senhor; procurava cumprir e buscar conhecer a verdade a partir da fonte da verdade: a Palavra de Deus e a Lei do Senhor.

Senhor Jesus, desejamos imitar a dedicação e o empenho de Esdras ao estudar, praticar e ensinar a Palavra de Deus. Acreditamos que a instrução adequada da Palavra de Deus nos capacita cumprir os propósitos divinos. Venha nos ajudar. Amém.

Feliz Sábado! Sejam felizes!
Estudar a Bíblia faz bem!
Um abraço!

Texto elaborado por Dalva Amélia de Castro Menezes, professora adventista aposentada e membro da Igreja IASD do UNASP – SP.