Ele Morreu por Mim

Estamos vivendo os dias quando se comemora a morte de Jesus. Se foi nessa época do ano ou não, não faz diferença, porque o que importa mesmo é que Ele morreu.

E mais do que isso, Ele morreu por nós. E por causa de Sua morte, cada um de nós pode ter a vida eterna se assim o desejarmos.

Para que isso aconteça, é necessário reconhecer Sua morte vicária. Não basta apenas dizer: Ele morreu por nós. Eu preciso compreender que Ele morreu por mim. Não é genérico, mas pessoal.

A salvação é individual. A fé dos meus pais pode me ajudar a ter fé, mas não me salvar. A religiosidade do meu pastor pode me ajudar, mas não me salvar.

O que me salva é o meu relacionamento pessoal e intransferível com Jesus, e Salvador e Senhor.

A Bíblia é clara ao dizer: “Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”, João 3:16.

Todos os que serão salvos, serão salvos não porque foram bons, cristãos, ou coisa assim, mas serão salvos porque creram em Jesus e aceitaram Seu sacrifício vicário.

Eu tenho plena consciência de que Jesus morreu por mim, por isso tenho certeza que serei salvo.

Não são os meus méritos, mas são os méritos de Cristo. Não são meus trapos imundos, mas é a justiça de Jesus que está em jogo.

Confesse a Jesus e diga: Ele morreu por mim. Lembre-se de que a salvação é um dom da graça de Deus que obtemos pela fé no Seu sacrifício.

É assim que a Bíblia ensina: “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé: e isso não vem de vós; é dom de Deus”, Efésios 2:8.

Louvado seja Deus porque Jesus morreu por mim, porque Jesus morreu por você.

Deus o abençoe, Deus abençoe sua família, e até breve!

Neumoel Stina

Pastor Sênior da IASD do UNASP, Campus São Paulo

pastorstina@gmail.com

@pastorstina

stina.com.br