As Consequências dos Pecados Perdoados

“Os Salmos do Rei Davi passam por uma série completa de experiências desde as profundezas da culpabilidade consciente e condenação própria, até a fé mais sublime e mais exaltada comunhão com Deus. O registro de sua vida declara que o pecado só pode trazer vergonha e desgraças, mas o amor e a misericórdia de Deus podem alcançar as maiores profundidades; sendo assim, a fé erguerá a alma arrependida para que participe da adoção de filhos de Deus. De todas as declarações contidas em Sua palavra, esse é um dos mais fortes testemunhos da fidelidade, da justiça e da misericórdia de Deus em sua aliança.” PP,754

Após receber o perdão de Deus por seu duplo pecado de adultério e assassinato, o rei Davi deveria encarar as tristes consequências de seus pecados perdoados. Como ele enfrentaria os futuros dias de colheita da má semente plantada? O registro bíblico descreve um homem consciente de sua enorme culpa e disposto, não apenas, a confessar honestamente seus crimes, mas buscar o verdadeiro arrependimento e nova conversão. (Salmo 51)

Os frutos de seu arrependimento são claros e didáticos: resignação sob aflição, paciência sob injúria, humilhação perante Deus e confiança na misericórdia divina. O rei Davi não apresentou desculpas; não reclamou de Deus e de nenhum ser humano. Se Deus o declarara culpado, quem haveria de testificar para reduzir sua culpa? Nenhum homem poderia apagar o veredito divino. Davi não abriga sentimentos rancorosos, não critica, não se justifica. Em meio a seus próprios pesares é amável, nobre e solidário. Aceita as dolorosas consequências dos pecados perdoados e enfrenta debaixo da compreensão de que Deus seria bondoso com ele outra vez.

“O salmo mais eloquente por ele cantado em toda a sua vida foi enquanto subia o Monte das Oliveiras, chorando, descalço, humilde em espírito, abnegado e generoso, submisso e resignado.” (Carta 6, 1880). (II Samuel 15)

Quais são as suas atitudes diante das consequências dos pecados já perdoados por Deus? Humilhação ou reclamação? Aceitação humilde ou revolta insana?

Queira o Espírito Santo de Deus nos conceder o coração de Davi nestes momentos, pois somente assim teremos a plenitude de Deus outra vez!

Pr. Gílson Grüdtner.