Arrependimento

Faz parte do plano de Satanás colocar em esquecimento os temas fundamentais da experiência cristã. Quando foi a última vez que você ouviu um sermão sobre arrependimento? Quantas vezes você já orou por um arrependimento sincero e transformador?Em Romanos capítulo 2 versículo 4, somos lembrados de que “a riqueza da bondade de Deus, Sua tolerância e paciência conosco são os verdadeiros motivos que nos conduzem ao arrependimento. ” É pelo comtemplar o amor de Deus em Cristo; é pela lembrança de Sua imerecida graça e compaixão que o Espírito Santo nos conduz ao reconhecimento do pecado, do peso insuportável daculpa,dagrandenecessidadedehumilhaçãoedanecessidadedo recebimento do dom celestial do arrependimento. No livro O Desejado de Todas as Nações está escrito que “o arrependimento vem de Cristo, tão seguramente como vem o perdão” (pág. 175).Quando ficamos realmente tristes pelo pecado cometido e sentimos que ofendemos nosso querido Salvador e magoamos o Espírito Santo; então caímos de joelhos e Deus nos concede o dom do arrependimento que opera para a salvação. O verdadeiro arrependimento envolve a confissão específica do pecado e o abandono do mesmo, pois entendemos sua malignidade.Apaciência divina espera nosso reconhecimento, nossa confissão e o abandono do mal; só assim a graça pode produzir um recomeço genuíno. No livro citado acima, afirma Ellen G. White: “Se queremos ser salvos, afinal, teremos de aprender aos pés da cruz a lição do arrependimento e humilhação” (pág. 83).Aprova do arrependimento verdadeiro é, portanto, o abandono do pecado confessado e a mudança de rumo que sempre é em direção a Cristo e aos ensinos de Sua Santa Palavra.Arrependimento que não gera mudanças nas escolhas e no comportamento é mera falácia carnal. Aprova da verdadeira fé continua sendo a obediência. Como alguém postou por aí, “a verdade pode causar dor, mas é a única que liberta. ” Gosto de um pensamento que diz que a verdade é apenas a verdade.Que o Espírito Santo tenha sempre lugar para promover em nós o dom do arrependimento bíblico, cujo fruto é o abandono do pecado cometido. Pr. Gilson Grüdtner