Adorando o Senhor

Segue o Resumão da Lição da Escola Sabatina – Adorando o Senhor – que elaborei com muito carinho.

Vejam os itens mais importantes:

  1. O que é adoração ? É prestar um culto; é cantar louvores; é tocar um instrumento; é ajoelhar e orar; é dar ofertas… porém, é muito mais que isso. Adoração é tudo que fazemos ou tudo que deveríamos fazer para um ser superior, chamado Deus. Adoração é o primeiro lugar nas nossas afeições e serviços. Adoração é o nosso comportamento, a nossa vida, inclusive o que fazemos como demonstração do nosso amor a Deus e ao próximo.
  2. Esdras afirma que os hebreus praticavam adoração louvando e rendendo graças a Deus dizendo: “Ele é bom, porque a Sua misericórdia dura para sempre em Israel”. Ed 3:11 3. Em 515 a.C. eles celebraram a dedicação do novo templo e então, cerca de 60 anos depois, fizeram a dedicação do muro de Jerusalém.
  3. Depois dos capítulos 11 e 12 do seu livro, Neemias falou da celebração da dedicação do muro da cidade. Era costume da nação dedicar coisas a Deus: o templo, o muro da cidade ou até as casas e os edifícios públicos. Essa dedicação era cuidadosamente preparada com canto, música, festividades, sacrifícios, celebração, alegria e purificação do povo.
  4. Davi estabeleceu a prática dos sacrifícios durante a dedicação, e depois, os líderes de Israel seguiram seu exemplo.
  5. Como eram a adoração do povo na época de Neemias? Havia uma classe especial de levitas para trabalhar como cantores e músicos nos cultos do templo. Deus conduziu a prática e deu instruções, pois o louvor no templo deveria ser belo e executado profissionalmente.
  6. Na dedicação dos muros de Jerusalém deveria ter muita alegria, louvores, canto, címbalos, alaúdes e harpas. Ne 12:27 Címbalo = duas peças de metal que se tocavam, parecidos com os pratos da percussão hoje; alaúde = instrumento de cordas, lembra o som de um violão.
  7. Os descendentes de Asafe, a quem Davi tinha nomeado líder da adoração no templo, eram escolhidos como responsáveis pela música no templo – “filhos de Asafe, cantores do serviço da Casa de Deus”. Ne 11:22 9. A música era muito importante para os israelitas. Os cantores eram levitas, e, oficialmente designados para o serviço no templo.
  8. Atenção! Os cantores eram remunerados para preparar as músicas para os cultos do templo. Hoje, muitas igrejas cristãs brasileiras e igrejas fora do país já contratam e remuneram profissionais da música para realizarem o ministério da música. Concordamos com essa prática!
  9. Durante os dias de Davi, foi organizada uma academia de música. Havia MESTRES, ALUNOS, JOVENS e IDOSOS que trabalhavam em turnos no templo providenciando músicas. Desde aquela época, pessoas mais jovens e pessoas mais experientes se reuniam para participarem das atividades da música do templo. Concordamos com essa prática: nos serviços de música da igreja a idade das pessoas não pode ser usada para excluí-las do desejo de louvar. Alguns eram instrumentistas, outros cantores e outros cuidavam das roupas usadas no templo. Eram cuidadosamente selecionados para conduzir o serviço de louvor.
  10. Por que tanta organização? Para desenvolver talentos e a visão de excelência, que deve ser sempre buscada na adoração.
  11. Depois de Esdras escrever sobre a dedicação do muro, e em seguida, sobre a reunião dos cantores, ele mencionou a respeito da purificação. O que era? “Purificaram-se os sacerdotes e os levitas, que também purificaram o povo, as portas e o muro. Ne 12:30 14. Purificar = ser limpo, ser puro, inclusive a ideia de ser moralmente puro e limpo diante de Deus.
  12. Os rituais de purificação comuns em Israel simbolizavam limpeza de pecado e separação para a santidade; envolviam principalmente lavar as vestes e banhar-se.
  13. Hoje, não participamos de rituais de purificação, mas podemos seguir o conselho de 1Jo 1:7-9 “Se porém, andarmos na luz, como Ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, Seu Filho, nos PURIFICA DE TODO O PECADO”. Precisamos reconhecer que temos pecados, confessá-los a Cristo e Ele vai nos perdoar e nos purificar.
  14. Esdras e Neemias pretendiam sempre levar o povo a um relacionamento salvífico com o Deus da aliança, o Senhor Jesus Cristo, e a conhecer Seu poder purificador na vida das pessoas.
  15. É o conhecimento do que Deus fez, faz e fará e do que o Senhor nos salvou que nos leva a amá-Lo e adorá-Lo.
  16. Os israelitas sempre lembravam o que Deus tinha feito por eles no passado. Isso fazia bem para eles, pois conheciam a bondade e o amor do Senhor.
  17. Nos dias de Neemias, ele criou 2 coros como parte do culto de adoração; dois coros de ações de graças que caminhavam em redor de Jerusalém cantando, acompanhados de instrumentos. Eles rodeavam o muro da cidade. Um grupo era conduzido por Esdras, que estava à frente, e o outro, conduzido por Neemias na parte de trás. Os sacerdotes tocavam as trombetas. Depois de rodear o muro entravam no templo.
  18. Por que a música era tão importante nesse momento? Porque enquanto os músicos cantavam e tocavam instrumentos, o povo se curvava em ORAÇÃO. Era uma parte da adoração.
  19. Podemos citar exemplos bíblicos em que a música desempenhou papel importante na adoração: 1- Libertação cantada por Moisés e pelo povo: 2- Na vitória sobre Moabe e Amom; 3- Vencedores da besta cantando o cântico de Moisés, e o Cântico do Cordeiro.
  20. Os sacrifícios também faziam parte da adoração – apontavam para a morte do Cordeiro Jesus, e demonstravam a alegria da comunhão.
  21. Novamente, aparece a palavra alegria. O Salmo 95 demonstra que o verdadeiro ato de adoração, envolve uma convocação para cantar, exclamar com alegria e tocar músicas para celebrar a Deus, bem como curvar-se e ajoelhar-se diante do Senhor.
  22. Atenção! Os adoradores do Senhor devem praticar o equilíbrio entre alegria e reverência. Devemos refletir sobre esse tema e buscar orientação de Deus.
  23. Os sacerdotes e levitas eram importantes nas atividades de adoração no templo porque os sacerdotes eram os responsáveis por oferecer sacrifícios, e os levitas, pelo louvor.
  24. A obra dos sacerdotes simbolizava a obra de intercessão de Cristo junto ao Pai no santuário celestial.
  25. Aplicações para nossa vida hoje: 1- Podemos adorar a Deus através da nossa vida de obediência, amor a Ele e ao próximo; 2- Deus deseja que o louvor na nossa igreja seja bem planejado e executado com excelência; 3- Ter músicos remunerados para o serviço nas igrejas deveria ser uma prática normal, seguindo exemplos bíblicos; 4- os instrumentos musicais serão sempre bem-vindos à adoração na igreja, devem ser valorizados; 5- Reconhecer o que Deus fez, faz e fará por nós nos conduz à razão principal para adorá-Lo.
  26. Continuação: 6- A alegria deve estar sempre presente nos momentos da adoração ao Senhor; 7- Reconhecer que a música faz parte de adoração, na Terra e no Céu; 8- Devemos nos aproximar de Deus com reverência, bem como com alegria; 9- Precisamos dar o devido valor aos ministros, mestres da Palavra e músicos; 10- No louvor na igreja todos devem ser incluídos: crianças, jovens, adultos, mestres e alunos; 11- Devemos auxiliar o trabalho do ministério da música na nossa igreja por meio de contribuições monetárias e pelo reconhecimento verbal; 12- Os louvores devem vir do coração e serem expressos da melhor maneira para que as pessoas possam ser elevadas espiritualmente.

Senhor Jesus, queremos adorá-Lo sempre com muita alegria, porque o Senhor nos ama e nos salvou. Amém.

Feliz Sábado! Sejam felizes! Estudar a Bíblia faz bem! Um abraço!

Texto elaborado por Dalva Amélia de Castro Menezes, professora adventista aposentada e membro da Igreja IASD do UNASP – SP.