A Mudança da lei

Vejam os itens mais importantes:

1. A lei de Deus é essencial à nossa compreensão dos eventos finais, mais especificamente, o quarto mandamento, que fala da guarda do sétimo dia, o SÁBADO.

2. Entendemos que nos últimos dias, a obediência à lei de Deus, inclusive o sábado, será um sinal exterior, uma marca de onde se encontra nossa verdadeira lealdade.

3. Apocalipse 14:7 relata que o povo de Deus é chamado a adorar “Aquele que fez o Céu, e a Terra, e o mar, e as fontes das águas”; isto é, adorar unicamente o Criador.

4. Temos uma promessa maravilhosa e tranquilizadora que encontramos na Bíblia, quando Paulo em Rm 8:1 diz: “Portanto, agora, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito”.

5. Nesse texto, Paulo estava falando da realidade do pecado, e mais precisamente, de si mesmo. Com certeza, nós cristãos, podemos nos identificar de alguma forma com a luta do apóstolo Paulo: é a atração da carne e do pecado que habita  em nós, isto, é, leva-nos a fazer o que não queremos fazer, ou deixar de fazer o que deveríamos fazer!

6. Para Paulo, o problema não era a lei, mas a nossa carne.

7. Quantas vezes, você e eu desejamos fazer o BEM, o que é CERTO, mas acabamos fazendo o que é ERRADO? Podemos concluir que enfrentamos uma LUTA constante quando buscamos obedecer a lei.

8. Desesperadamente, Paulo disse: “Desventurado homem que sou! quem me livrará do corpo desta morte? Rm 7:24 Resposta: Jesus Cristo. Ai, vem a promessa: “Nenhuma condenação há para aquele que está em Cristo Jesus e que, pela graça, anda segundo o Espírito”.

9. Podemos afirmar que o pecado é real. Certamente, tempos lutas e enfrentamos tentações. Mas, pela fé em Jesus, se crermos não seremos mais condenados pela lei, mas iremos obedecê-la, e assim, passamos a andar no Espírito.

10. Existe diferença entre lei e pecado: a- a lei não é o problema, Ela é santa, pura e justa; b- O  problema é o pecado, que leva à morte; c- a lei não tem poder para nos salvar do pecado e nem da morte; d- a lei aponta o pecado; e- sem a lei não saberíamos o que é pecado; f- a lei não produz morte, mas o pecado gera a morte.

11. Como cristãos, salvos pela graça de Jesus, precisamos servir em novidade de espírito, isto é, vivenciar um relacionamento de fé com o Senhor e confiar em Seus méritos e em Sua justiça para a salvação.

12. Algumas pessoas argumentamque a lei, os Dez Mandamentos foi anulada, e não estamos debaixo da lei, mas da graça. – Como podemos discordar? A lei ainda é válida e demore será, porque ela aponta a realidade do pecado e a resultante necessidade do Evangelho – um Salvador. Repetimos: sem a lei, não saberíamos o que é pecado. Sem  a presença do pecado, não haveria necessidade do sacrifício de Jesus para salvar o pecador. Sem a lei, não haveria pecador também.

13. Logo, concluímos que a lei, os Dez Mandamentos  não  foi  anulada. Não encontramos nenhum texto bíblico que diz isso.

14. Em especial, o quarto mandamento diz: “Lembra-te do dia do Sábado para o santificar. Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho, mas o sétimo dia, é o Sábado do Senhor teu DEUS […]” Êxodo 20:8-11

15. Algumas pessoas aceitam que a lei, os Dez Mandamentos não foi abolida, porém, afirmam que o quarto mandamento foi alterado, isto é, o SÁBADO  foi substituído pelo DOMINGO. Novamente, podemos afirmar com toda a certeza: nenhum texto bíblico diz isso. Não existe um único versículo da Bíblia que  diz que o domingo deve ser lembrado para santificar.

16. Muitos cristãos que guardam o domingo usam alguns textos bíblicos para justificar essa prática: Primeiro texto: João 20:19-23 – ocasião em que os discípulos estavam reunidos fazendo um culto de adoração em homenagem à ressurreição de Jesus e era DOMINGO, o primeiro dia da semana. João 20:19 no entanto diz: “[…] e estando os discípulos reunidos com as portas cerradas por medo dos judeus, chegou Jesus […]”.

17. Segundo texto: Atos 20:6 e 7 – dizem que esses textos indicam que o sábado foi mudado para o domingo, o primeiro dia da semana … se lermos atentamente, não há nada a ver com essa afirmação.

18. Terceiro texto: 1Coríntios 16:1 a 4 – relata que os discípulos deviam armazenar as ofertas em casa no primeiro dia da semana. Nada tem a ver com alguma mudança do sábado para o domingo.

19. Esses três textos citados acima, apenas descrevem os cristãos reunidos no domingo, primeiro dia da semana, mas nenhum texto indica que essas pessoas estavam reunidas para participarem de um culto de adoração a Deus. Essa interpretação é defendida pela centenária tradição cristã da guarda do domingo. Não contém nenhuma base bíblica.

20. Vamos analisar um pouquinho o Sábado no Novo Testamento: 1- Lucas 4:14-16, relata que Jesus entrou na sinagoga no dia do sábado, segundo o seu costume e levantou-se para ler; 2- Lucas 23:55 e 56, relata que “as mulheres  viram o sepulcro de Jesus e como o corpo fora depositado ali… Então voltaram e prepararam especiarias e unguentos. E no sábado repousaram, conforme o mandamento”.

21. Terceiro  3- Atos 13:14, 42 e 44 – Paulo e seus companheiros chegaram a Antioquia e entrando na sinagoga, no dia do sábado, sentaram-se… quando eles estavam saindo, rogaram que aquelas palavras fossem repetidas no sábado seguinte; no sábado seguinte, reuniu-se quase toda a cidade para ouvir a Palavra de Deus.

22. Quarto: 16:12 e 13 – Paulo relata que ele e seus companheiros se reuniram ao ar livre, ao lado de um rio, onde alguns tinham o costume de orar. Eles fizeram isso no dia do sábado, muitos anos depois da morte de Jesus. NADA indica uma mudança do dia de guarda para o domingo.

23. Podemos perguntar: Se não há nenhuma justificativa bíblica para mudar o dia de guarda que Deus ordenou, por que muitos cristãos guardam o DOMINGO? o livro de Daniel pode nos ajudar… Daniel 7:23 a 25 fala que o poder do chifre pequeno pretendia mudar a lei. A História afirma que sob o domínio de Roma papal, o sábado foi substituído pela tradição da guarda do domingo. Essa tradição foi enraizada  e a Reforma Protestante a manteve viva, mesmo até o século 21.

24. Hoje, a maioria dos protestantes guarda o domingo, em vez de obedecer ao mandamento bíblico do sábado.

25. O livro do Apocalipse revela a perseguição que sobrevirá no tempo do fim aos que recusarem a “adorar” de acordo com os ditames dos poderes vistos nesse livro.

Senhor Jesus, aceitamos os Dez Mandamentos, em especial, o Quarto mandamento e queremos obedecê-los por amor a Ti. Ajuda-nos a permanecermos fiéis até à Sua Vinda ou até à morte. Amém.

Feliz Sábado! Sejam felizes! Estudar a Bíblia faz bem! Um abraço!
Texto elaborado por Dalva Amélia de Castro Menezes, professora adventista aposentada e membro da Igreja IASD do UNASP – SP.

Link para a lição completa: http://mais.cpb.com.br/licao-adultos/