A GLÓRIA DE JESUS

Encarregado de liderar a saída e a jornada do povo hebreu do Egito à Canaã, Moisés roga a Deus a Sua presença: “Se a Tua presença não vai comigo, não nos faça subir deste lugar” (Êxodo 33:15). Deus então responde: “A Minha presença irá contigo” (Êxodo 33:14).

Motivado pela resposta de Deus, Moisés ousa pedir mais uma coisa: “Rogo-te que me mostres a Tua glória” (Êxodo 33:18). Deus continua respondendo e disse: “Farei você conhecer a Minha bondade e a Minha compaixão” (Êxodo 33:19). E ao passar através da fenda de uma rocha, Ele revela Sua glória. Moisés, então, clamou: “Senhor, Senhor Deus compassivo, Deus clemente, Deus misericordioso, Deus longânimo e grande em misericórdia e fidelidade; Deus perdoador” (Êxodo 34: 6 e 7). A reação natural do grande líder foi imediatamente curvar-se diante do Senhor e adorá-Lo. Finalmente, ele ora: “Segue em nosso meio, perdoa o nosso pecado e toma-nos por Tua herança” (Êxodo 34:9).

A glória de Deus é amar. No livro O Desejado de Todas as Nações, página 20, está escrito: “Ver-se-á que a glória que resplandece na face de Jesus Cristo, é a glória do abnegado amor”. Esse amor abnegado se revela em dar. “Deus amou mundo de tal maneira que deu Seu Filho Unigênito”. Cristo foi dado à humanidade não apenas para perdoar nossos pecados, mas também para nos garantir a Sua imutável aliança de salvação, retendo para sempre a natureza humana por um laço que jamais será rompido.

Deus adotou a natureza humana na pessoa de seu Filho Jesus, levando a mesma ao mais alto céu. Esta é a glória de Deus: amar, exercer compaixão e dar-Se a Si mesmo pelo Espírito Santo num oferecido amor incondicional.

Hoje a glória do representante de Jesus Cristo, a pessoa do Espírito Santo, é morar em nosso corpo que é a Sua casa e revelar, através de nós, o caráter de Deus em frutos de amor e compaixão por nossos semelhantes.

A verdadeira glória humana é ser instrumento da glória de Deus, ou seja, amar e doar-se em serviço aos filhos de Deus, quer sejam conhecidos ou ainda estranhos.

Quer você ser uma extensão da glória de Deus?

 

Pr. Gilson Grüdtner